Quais os tipos de painéis solares?

Você está pensando em comprar painéis solares, mas não sabe que tipo de painel solar escolher? Então você está no lugar certo! Há uma infinidade de variáveis que devem ser levadas em consideração quando você for comprar o seu painel solar fotovoltaico (PV) - o nosso trabalho aqui na Supply Sun é ajudar você a escolher entre eles!

Neste conteúdo, você vai aprender tudo o que você precisa saber sobre os diferentes tipos de painel solar para uso em empresas, residências e usinas de energia solar e conhecer as suas vantagens e desvantagens.


Eficiência do painel solar fotovoltaico

Quando falamos em eficiência do painel solar fotovoltaico (placa fotovoltaica), estamos falando na porcentagem (%) de energia do sol que atinge a superfície do painel fotovoltaico e é transformada em energia elétrica para o nosso consumo.

  1. Quanto maior é a eficiência do painel fotovoltaico, mais Watts por metro quadrado o seu sistema vai gerar;

  2. Quanto maior é a eficiência do painel fotovoltaico, menor é o painel para a mesma produção de energia;

  3. Assumindo que 1000 Watts atinja o painel solar fotovoltaico por hora, um painel fotovoltaico (placa fotovoltaica) com eficiência de 16,5% vai produzir 165Watt / hora por m² (isso só funciona desta maneira em laboratórios). Na realidade, existem outros fatores a se considerar, como temperatura, direção-posicionamento do painel etc).

Quais são os tipos de painéis solares?


- Painel solar fotovoltaico de silício monocristalino

- Painel solar fotovoltaico de silício policristalino

- Painel solar de silício amorfo (a-Si)

- Painel solar de telureto de cádmio (CdTe)

- Painéis solares de seleneto de cobre, índio e gálio (CIS /CIGS)

- Células fotovoltaicas orgânicas (OPV)

- Painel solar híbrido - HJT

Painel solar fotovoltaico de silício monocristalino

A tecnologia monocristalina é a mais antiga e possui a eficiência mais alta. Os painéis solares de silício monocristalino (mono-Si) são facilmente reconhecíveis olhando de perto. Possuem uma cor uniforme, indicando silício de alta pureza e cantos tipicamente arredondados.


Painel solar fotovoltaico de silício policristalino

Os primeiros painéis solares à base de silício policristalino, que também são conhecidos como polisilício (p-Si) e silício multi-cristalino (mc-Si), foram introduzidos no mercado em 1981. Ambos, mono e poli cristalino são feitos de silício, a principal diferença entre as tecnologias é o método utilizado na fundição dos cristais. No policristalino, os cristais de silício são fundidos em um bloco, desta forma preservando a formação de múltiplos cristais (daí o nome poli cristalino). Quando este bloco é cortado e fatiado, é possível observar esta formação múltipla de cristais.


Painel solar de silício amorfo (a-Si)

Como a produção de energia elétrica é baixa nesta tecnologia, as células solares baseadas em silício amorfo, e tradicionalmente só tinham sido usadas para aplicações de pequena escala. Ex: calculadoras de bolso. No entanto, as inovações recentes permitiram que esta tecnologia seja utilizada também em aplicações de larga escala. Com uma técnica de fabricação chamada de "empilhamento", várias camadas de células solares de silício amorfo podem ser combinadas, o que resultam em taxas mais elevadas de eficiência (tipicamente cerca de 6-9%). Apenas 1% do silício utilizado em células solares de silício cristalino é necessário nas células solares de silício amorfo. Por outro lado, o empilhamento possui um custo elevado.


Painel solar de telureto de cádmio (CdTe)

Telureto de cádmio é a única tecnologia de painéis solares de película fina que superou o custo/eficiência de painéis solares de silício cristalino em uma parcela significativa do mercado mundial de painéis solares. A eficiência de painéis solares com base na tecnologia de telureto de cádmio opera normalmente na faixa de 9-16%.


A First Solar instalou mais de 5 gigawatts (GW) de painéis fotovoltaicos de filme fino com base na tecnologia de telureto de cádmio em todo o mundo. A mesma empresa detém o recorde mundial de CdTe PV com uma eficiência de 16%.


As instalações com os painéis de CdTe PV são tipicamente grandes campos solares (grandes usinas de energia solar).


Painéis solares de seleneto de cobre, índio e gálio (CIS /CIGS)

Em comparação com as outras tecnologias de filme-fino acima, as células solares CIGS mostraram o maior potencial em termos de eficiência. Estas células solares contêm menos cádmio (material tóxico que é encontrado em células solares de CdTe). A produção comercial de painéis solares CIGS flexível foi iniciado na Alemanha em 2011.


Os índices de eficiência para painéis solares CIGS normalmente operam na faixa de 10-12%, e já existem alguns sendo vendidos no Brasil passando dos 13%.


Muitos tipos de células solares de película fina estão ainda em fase de pesquisa e desenvolvimento, e no futuro poderemos ver algumas soluções interessantes vindas desta tecnologia.


Células fotovoltaicas orgânicas (OPV)

Uma célula solar orgânica é um tipo de célula solar de polímero que usa a eletrônica orgânica, um ramo da eletrônica que lida com polímeros orgânicos condutores ou pequenas moléculas orgânicas, para absorção de luz e transporte de carga para a produção de eletricidade a partir da luz solar pelo efeito fotovoltaico. A célula solar de polímero orgânico foi idealizada há muitos anos como uma tecnologia fotovoltaica flexível, de baixo custo, feita utilizando processos de impressão, máquinas simples e materiais abundantes. Hoje são poucas as empresas que conseguiram levar a produção de células fotovoltaicas (OPV) para uma escala industrial. No Brasil existe a CSEM Brasil, em Belo Horizonte, que está desenvolvendo esta produção com tecnologia principalmente suíça.

Painel solar híbrido - HJT

Existe uma tecnologia no mercado conhecida por Heterojunção. Comercialmente falando, a eficiência dos painéis que utilizam esta tecnologia é de 21% a 24%.


O processo de fabricação, com algumas diferenças, é similar a fabricação dos painéis fotovoltaicos monocristalinos, porém, possuem uma passivação com camada de Silício Amorfo (a-Si), dentre outras diferenças.


Colocando de uma forma simples, este painel produz mais energia por metro quadrado e também funciona muito bem com temperaturas mais altas, desta forma, esta tecnologia é ideal para o Brasil, mas infelizmente ainda não está disponível no mercado.


Eficiência comercial da célula fotovoltaica: aproximadamente 24% Técnica: Czochralski / n-type c-Si Forma: Arredondada Tamanho padrão das células fotovoltaica: 156mm x 156mm. Cor: quase preto (com antirreflexo).


Agora que você está por dentro de todos os tipos de painéis solares, fica mais fácil escolher o seu.

8 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo